Itajaí - Centro
47 3045-5200

SAIBA MAIS / Sustentabilidade

Pensando no futuro, agindo no presente

Atualmente as questões relacionadas ao meio ambiente têm sido grandemente debatidas por toda a sociedade. Poluição industrial, consumo desenfreado, mudanças climáticas, enchentes cada vez mais frequentes e poluição dos oceanos por plásticos são exemplos de problemas ambientais que estamos enfrentando.


Assim, é mais do que necessário conscientizar e preparar as futuras gerações para uma vida mais sustentável, menos consumista e que veja a preservação ambiental não como uma barreira ao desenvolvimento, mas, sim, como um princípio básico para toda a sociedade.


Não há dúvida que a escola representa o ponto de partida para essa nova visão de futuro, sendo a força motriz na formação de cidadãos mais críticos e comprometidos com a sustentabilidade ambiental e, assim, mais responsáveis com as gerações futuras.


Partindo deste pressuposto, o Colégio Unificado vem desde 2013 executando o projeto “Pensando no futuro e agindo no presente”, que envolve ações nas suas unidades e na Escola de Campo.


ECOPONTOS


Os ecopontos têm como objetivo conscientizar os alunos sobre a importância ambiental da destinação correta dos resíduos. Nossos ecopontos estão instalados em local de ampla circulação dos alunos em cada unidade e coletam lixo eletrônico (e-lixo) e óleo de cozinha usado.


O e-lixo coletado é encaminhado para a cooperativa de reciclagem ReciclaVale, que separa e destina corretamente os resíduos. O óleo de cozinha coletado tem dois destinos: uma pequena parte é usado na Escola de Campo para a produção, pelos alunos do Fundamental I, de sabão; o restante é repassado à empresa BioRecicle, que utiliza para a fabricação de ração animal, biodiesel e detergentes.


COLETA SELETIVA


Em todas as unidades há a coleta seletiva de lixo comum gerado por alunos, professores e pais. Para tanto, foram instalados recipientes em vários pontos do pátio, para colocação de copos descartáveis, garrafas plásticas e outros, diferenciando-se pela cor dos recipientes para descarte de materiais orgânicos. Todo o material coletado tem destinação adequada.


TRANSFORMAÇÃO DE ISOPOR EM OBRA DE ARTE


Nas aulas de Habilidades Manuais isopor jogado fora pelas pessoas foi transformado em obras de arte feitas pelos alunos. O processo consiste em transformar o isopor em uma massa moldável de forma que as crianças possam manusear e criar suas pequenas obras. Este processo se baseia no trabalho realizado pelo artista plástico itajaiense Mauro Caelum. 


Com esta atividade atingimos dois objetivos: reavivamos a memória de um artista tão querido em Itajaí e tratamos de um  problema ambiental causado pelo descarte irresponsável do isopor.


PAREDE DE ESCALADA COM TAMPINHA DE PET


Com cerca de 600 tampinhas de garrafas de plástico os alunos transformaram um resíduo muito poluidor dos oceanos em uma parede de escalada muito divertida, passando uma mensagem muito importante: "Pare de poluir!!!" O processo consiste em amolecer as tampinhas para que possam ser prensadas em uma fôrma para formar blocos de plástico que possam servir como agarras para escalada.


Misturar ciências, esporte e conscientização ambiental foi o objetivo desta atividade. 


LIMPEZA DA PRAIA


Em comemoração ao Dia Mundial da Água o Unificado participou do evento "Juntos pelo rio Itajaí", ajudando como voluntários na limpeza da praia do Atalaia. Cerca de vinte alunos do Unificado passaram o dia trabalhando e aprendendo mais sobre o quanto nossos oceanos estão sendo poluídos por lixo plástico, podendo, a partir de agora, compartilhar os aprendizados adquiridos com essa vivência.


Fruto deste esforço conjunto foram retiradas nove toneladas de lixo da região da foz do Itajaí–Açu.


ECOBARREIRA


A partir do entendimento de que muito do lixo plástico que chega aos oceanos provem do carreamento através dos rios, decidiu-se construir e instalar uma ecobarreira no ribeirão do Meio, que corta a Escola de Campo. A importância dessa barreira se mostrou muito maior após a verificação de que em algumas partes do riacho havia muito lixo plástico entulhado, proveniente das comunidades vizinhas à escola. Com a implantação do sistema em pouco tempo os alunos passaram a ver e retirar garrafas de plástico, isopor, latinhas e outros tipos de lixo flutuante.


Assim, a ecobarreira passou a ser um espaço educador sobre o que diz respeito à poluição dos rios e dos oceanos pelo plástico.