Passeios ao ar livre: que lanche levar?

Quando a família sai da rotina para passear em ambientes ao ar livre, como parques e praias, a alimentação também precisa ser adaptada, levando em conta a dificuldade em manter os alimentos acondicionados e o risco de deteriorarem. A solução, então, é recorrer àqueles industrializados que dispensam refrigeração, certo? Errado! É possível manter a qualidade das refeições, com itens naturais, mesmo fora de casa.

A primeira recomendação é levar uma garrafinha de água, segundo orienta o engenheiro de alimentos e doutor em nutrição, Guilherme Rodrigues, de São Paulo (SP).  “A água é insubstituível nessas situações por ser de fácil conservação e manter as crianças hidratadas, mesmo que estejam praticando atividade física intensa”. Sucos naturais e água de coco devem ser levados refrigerados em bolsas térmicas. Isso evita que atinjam a faixa de temperatura entre 6°C e 30 °C, favorável à proliferação de bactérias capazes de estragar o alimento rapidamente.

Se a ocasião pedir uma mamadeira em vez de alimentos sólidos – nos casos em que a criança tem mais de 2 anos ou, por algum motivo excepcional, deixou de mamar no peito antes disso  –, leve a fórmula e a água separadamente. É melhor que seu filho tome o leite na temperatura ambiente do que levá-lo preparado e morno, o que aumenta o risco de contaminação.

 

Fonte: http://zip.net/bysHQl

Adaptado pela Profª Heloisa Moser Bittencourt Eger

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *